A Anfitriã

Meu nome é Carla, e já desisti dessa história de auto-apresentação há muito tempo.

Para facilitar a vida de todo mundo (a minha, que não sei me apresentar, e a sua, que quer saber mais a meu respeito), decidi levar a ideia do “uma imagem vale mais que mil palavras” a um outro nível e fiz um quadro de apresentação. Aqui, você pode ver algumas das coisas que me definem atualmente, com direito a um pequeno texto explicando cada uma delas, porque não seria justo eu só jogar a imagem aqui e deixar todo mundo se virar, não é?

Então, vamos por ordem, para ficar fácil de entender…

1 – Essas são as razões da minha existência, meus filhos, meus bebês.

Se eu levanto da cama todos os dias, é porque eles estão lá pra me encher de lambeijos e amor.
1.a – Toddy e Mel. Ele foi meu primeiro filho, companheiro, família. Faleceu no dia 03 de janeiro de 2017, e se quiser saber um pouco mais, eu fiz uma postagem a respeito dele aqui no blog. E a Mel era a minha menina, minha princesa. Amorosa, carinhosa, mas com medo de pessoas, adorava abraços demorados e brincar de cabo de guerra. Ela e o Toddy eram inseparáveis. Acabou adoecendo pouco tempo depois e faleceu em agosto de 2017.
1.b – Preto. Vivia na rua, morava debaixo do trailer da Guarda Municipal. Quando pegou cinomose, trouxemos para cuidar em casa e acabamos sendo adotados por ele. Depois que me separei do ex-marido, o Preto ficou comigo. Meu gostoso. Inteligente, carente e muito dengoso, é meio temperamental, gosta de mostrar que quem manda na casa é ele, e odeia ficar sozinho. Atualmente está com aproximadamente 7 anos de idade, mas com uma disposição e paciência invejáveis.
1.c – Chokito. Passeando na rua com o Preto, pouco tempo depois da morte do Toddy, nós encontramos aquele filhotinho sem-vergonha deitado na rua, entre as mesas de um bar, e o safadinho veio todo serelepe brincar com o Preto que, normalmente, é muito antissocial com outros cães. Mas não existe a palavra antissocial no dicionário do nosso Kikito. Ele é a personificação da malandragem misturada com uma usina nuclear. N-ã-o–s-o-s-s-e-g-a–u-m–m-i-n-u-t-o, mas o Preto adora esse irmãozinho novo, e eu também!
1.d – Paloma. Essa bolinha de pelos brancos na foto com o Preto e o Chokito é a cachorrinha da minha mãe. Ela era a melhor amiga do Toddy, e também ficou muito triste quando ele foi embora. Mas depois que vim morar com a minha mãe e trouxe meus dois filhos mais novos pra cá, ela imediatamente adotou os dois como irmãos e agora somos todos uma grande família. Ela é bem velhinha, meio surda, mas extremamente amorosa.

2 – Essa sou eu.

Sem muito a dizer aqui. Sou feminista, apoio a causa LGBT, não tenho religião, adoro os filtros do Snow (como pode-se notar pela foto), mas não gosto muito de tirar foto porque não gosto de ser repetitiva (a menos que sejam fotos de bichinhos, aí eu encho o IG com fotos parecidas sim), adoro coisas doces (40g de açúcar numa caneca de café) e já estou naquela idade em que não tenho paciência para perder tempo com coisas que não me fazem bem.

3 – Animes, desenhos e animações.

3.a – Natsume Yuujinchou é um anime que superou todas as minhas expectativas. Diferente de todos os animes que já tinha visto na vida, ele me conquistou totalmente e se tornou o meu preferido entre as centenas de animes que já assisti. Entre os outros estão Rurouni Kenshin, Cawboy Bebop, Barakamon, etc.
3.b – Moana também se tornou um dos meus filmes de animação mais amados. Aliás, a Disney tem estado de parabéns com seus lançamentos mais recentes de sucesso. Moana, Brave, Frozen, são todos filmes maravilhosos, com mulheres protagonistas de personalidade forte e com histórias bem consistentes. Adoro!
3.4 – Os Estúdios Ghibli, muito antes da Disney pensar em dar às mulheres seu devido valor, já possuía protagonistas tão boas que deixariam qualquer Mulher Maravilha no chinelo. Além disso, histórias maravilhosas e encantadoras, com um toque de magia que são características das criações do mestre Hayao Miyazaki. Sou muito fã mesmo!

4 – Da cultura Geek/Nerd, esses dois são os que mais se destacam na minha vida

4.a – Sandman foi um dos primeiros divisores de águas na minha vida. Ler essa novel abriu todo um horizonte na minha frente e me deu a oportunidade de conhecer aquele que, mais tarde, se tornaria meu autor favorito: Neil Gaiman. Tudo que esse homem produz, de livros a HQs, de roteiros para cinema aos posts no blog, é maravilhoso!
4.b – Doctor Who foi aquele fenômeno que chegou de mansinho e, quando me dei conta, já tinha me influenciado positivamente em tantos sentidos, que eu não seria capaz de enumerar. Sem dúvida, a melhor série, com os melhores personagens. Faz tempo que não assisto, e me sinto um pouco culpada com isso, mas ela sempre vai ter um lugar de destaque entre os meus favoritos, especialmente o 10º Doutor e a Donna Noble.

5 – Jogos. 

Eu gosto de muitos jogos. Muitos mesmo! Mas selecionei um de cada estilo só para ilustrar.
5.a – Dragon Age Inquisition. Na verdade, toda a série Dragon Age é sensacional, mas o Inquisition foi o que joguei por mais tempo (e ainda jogo) e aquele que me deu mais prazer de jogar, pela variedade de personagens, uma história rica e muito bem planejada, e todas as possibilidades de desenvolvimento do roteiro. Sem dúvida, um dos melhores jogos da atualidade.
5.b – Okami é do clássico PS2, mas é aquele jogo que, assim como os filmes que gosto, sempre que bate a saudade, volto a jogar. Não tenho ideia de quantas vezes já zerei esse jogo, e continuo rindo das piadas e me divertindo com todas as aventuras da Amaterasu, ainda morro de amores quando ela age como um simples cachorro, pedindo carinho e fazendo truques, e ainda sofro toda vez que ela leva algum dano porque, PRA MIM É UM AUAU.
5.c – World of Warcraft é uma das maiores saudades que tenho. Durante alguns anos, eu fui uma trolesa caçadora bastante feliz com todas as minhas conquistas inúteis, coleção de montarias e mascotes. Infelizmente, a vida me tirou essa parte da minha existência, mas se tudo der certo, em breve estarei voando por Azeroth nos meus dragões fofos de novo, e tirando milhares de screeshots dos mapas.

6 – Finalmente, a cultura pop coreana.

Aquela que vem dominando a maior fatia da minha vida depois dos meus cachorros, então segura que lá vem textão:
6.a – Young K
, mais conhecido como Brian Kang, é meu utt (ultimate bias – como a gente chama o preferido entre os preferidos de todos os grupos que gostamos). Ele é vocalista, baixista, rapper, compositor, trompete humano, e dono do sorriso mais bonito do universo. Faz parte do DAY6, que é meu grupo/banda preferido de todo o kpop, e que se o Universo for bom comigo, virá fazer show aqui no Brasil pra eu poder assistir minhas crianças de perto, ao vivo! (https://www.youtube.com/watch?v=Mi5LSZods3Y / https://www.youtube.com/watch?v=PSrUHW74Yj8)
6.b – Kim Jongdae, o Chen do EXO, é o senhor das high notes, e dono de um dos corações mais bondosos do mundo. Sério, se existe um anjo na Terra, ele se chama Kim Jongdae. E ele está aqui para representar o EXO, que é meu segundo grupo preferido em todo o kpop. (https://www.youtube.com/watch?v=leu-cTvMWTA)
6.c – Kim Taehyung e Kim Namjoon  são meus bias no BTS, um grupo que quase dispensa apresentações, porque hoje em dia, são poucas as pessoas que nunca ouviram falar naquele grupo coreano que ganhou prêmio de artista mais popular na Billboard. Mas, caso você não tenha ideia de quem sejam, não perca tempo (https://www.youtube.com/watch?v=MBdVXkSdhwU)
6.d – Bang Yongguk vem representar o B.A.P, um grupo que eu só conheci recentemente, mas já amo. Ele é rapper, compositor e líder do grupo, e apesar do vozeirão grave, tem uma personalidade super tranquila e sempre se esforça para que tudo dê certo. (https://www.youtube.com/watch?v=Ku_FYERiHC8)
6.e – Lee Junho, é ator, compositor, dançarino e integrante do grupo 2PM. Eu confesso que não conhecia muito bem o grupo até me deparar com o excelente trabalho do Junho no drama “Just Between Lovers”, e descobrir que, além de ator, ele também é cantor e dançarino. O menino esbanja talento, mas o que fez me apaixonar por ele mesmo, é o fato de que ele AMA gatos. Ele é praticamente a louca dos gatos do IG, e quase todo dia posta fotinhas de gatinhos, sejam os dele, ou outros que ele encontra na rua. Tem como não amar um ser humano assim? (https://www.youtube.com/watch?v=pZY59UQBm-c / https://www.youtube.com/watch?v=ExoVy0Mx4Tc)
6.f – Lee Donghae é integrante do Super Junior, um dos grupos mais antigos do k-pop, com 13 anos de carreira e puro sucesso. Quando conheci o k-pop, SuJu estava em hiatos por causa do alistamento obrigatório no exército, então tive pouco contato com o grupo. Mas, recentemente, eles aproveitaram o final do exercício obrigatório dos membros mais novos e fizeram um comeback, com direito a uma série de vídeos mostrando os bastidores das gravações, ensaios, e reuniões, e nessa história eu encontrei mais um grupo para amar, e um novo bias, que é cantor, compositor,  dançarino, e tão gente como a gente, que chega a ser engraçado. (https://www.youtube.com/watch?v=MvqB6JsRbsc)
6.g – Son Hyunwoo, também conhecido como Shownu, é o líder do Monsta X, um grupo que caiu como uma luva num momento em que eu estava começando a desanimar do kpop por causa de brigas entre fandoms. Porque as Monbebes (nome oficial do fandom do Monsta X) são tão adoráveis quanto os próprios meninos do grupo, então não existe briga, porque ninguém consegue odiar Monsta X e as Monbebes. Fora que todos eles esbanjam um talento inegável. (https://www.youtube.com/watch?v=9Y-oy0Viftg)
6.h – Goblin é, sem sombra de dúvida, o melhor drama coreano que já assisti. E arrisco até a dizer que pode ser o melhor já produzido, porque os atores são muito bons, a química entre eles é maravilhosa, mesmo entre os atores coadjuvantes, e a história é daquelas que conseguem fazer a gente rir e chorar ao mesmo tempo, na mesma cena. É MARAVILHOSO! Sem contar a trilha sonora. Eu adicionei todas as músicas numa playlist e tenho ouvido pelo último mês sem parar. (https://www.youtube.com/watch?v=8QMC1FwuwxA)
6.i – Coloquei o Jung Daehyun aqui porque, além dele também ser meu bias no B.A.P, ele vem me lembrar de um lado da cultura coreana que não é nada bonita e agradável. Os fãs coreanos – não todos, mas uma grande quantidade – são possessivos e, até mesmo, abusivos em relação aos ídolos. O Daehyun sofreu com um caso recente desses abusos. Quando o grupo foi gravar uma das cenas do MV de Hands Up, ele não pôde participar das gravações porque estava em uma coletiva de imprensa de um musical em que é o ator principal, e ao invés de adiarem as gravações, a empresa decidiu usar um dublê de corpo dele naquela cena específica. Com isso, os fãs tóxicos do B.A.P se sentiram traídos e começaram a atacar o menino em todas as redes sociais. Ele foi obrigado a bloquear seus perfis e contas em sites como YouTube, Facebook, Twitter e IG, porque até ameaças de morte estava recebendo. De todos os membros do grupo, ele é o mais atencioso e amável com os fãs, e o que mais se dedica para agradar a todos, e, no entanto, aqueles que se dizem fãs tiveram coragem de fazer esse tipo de coisa com ele. Infelizmente, Daehyun não foi o primeiro e não vai ser o último. =(
6.j – E depois de gostar tanto de música e cultura coreana, de um modo geral, é óbvio que eu comecei a me sentir incomodada com o fato de que não consigo entender o que eles cantam/falam a menos que procure alguma tradução. E foi por isso que resolvi aprender o 한국어 (hangugo, ou língua coreana), e onde os sites do TTMIK e do Sejong Hakdang estão fazendo toda a diferença, pela enorme quantidade de material que eles oferecem.

Então, é isso. Acho que dá para ter uma noção muito boa de quem eu sou, conhecendo as coisas que gosto. ;)